26 de novembro de 2009

Portas Abertas...


Até pode um dia desses
Chegarem pra um mate bueno!
O rancho tem alma grande,
Mesmo de barro e pequeno...
Sombra mansa e prosa amiga
Se encontra bastante ainda,
Água clara de cacimba
Com gosto de boas vindas...

Simplicidade nas coisas
Que me fazem mais feliz!
Tem alma e barro o meu rancho
Bem no sul deste "país"...

É um olhar de quem fica
Que me prende facilmente
Num rancho de frente leste
Um baio a soga, na frente.
Quando tomo mais um mate
E estendo a vista em reponte,
Então entendo que a vida
É campo e mais horizonte...

Um motivo todo meu,
razão, talvez existência...
Um olhar que me abriga,
Que tem nome de querência!

Simplicidade nas coisas
Que me fazem mais feliz...

("Que Tem Nome de Querência" - Luiz Marenco)

2 comentários:

Rogério S/A disse...

Olá, Larissa! Tudo bem?!
Passei pra deeixar um alô e dizer que DEUS te ilumine sempre, para que dentre outras coisas, possas continuar utilizando bem, o dom que ELE concedeu a ti, que é escrever! Parabéns!

Rogério S/A disse...

Achei, que o comentário não estava salvo, rss... E sem querer, o escrevi duas vezes, apaga depois tá ok?! Desculpe o erro, tchau!