3 de outubro de 2007

Do contra...!

(Roda Viva - Chico Buarque)
Tem dias que a gente se sente
Como quem partiu ou morreu;
A gente estancou de repente,
Ou foi o mundo então que cresceu?
A gente quer ter voz ativa,
No nosso destino mandar.
Mas, eis que chega a roda viva
E carrega o destino pra lá...
A gente vai contra a corrente
Até não poder resistir,
Na volta do barco é que sente
O quanto deixou de cumprir.
Faz tempo que a gente cultiva
A mais linda roseira que há,
Mas eis que chega a roda viva
E carrega a roseira prá lá...
Ps.: "Você abusou... tirou partido de mim, abusou...
Mas não faz mal, é tão normal ter desamor..."

3 comentários:

Laura disse...

O amor é uma flor? Roxa?
Sei lá... Nunca encontrei!

la... disse...

Também não sei muito disso, mas... Penso que, se for flor, é melhor pensar numa rosa: bela e delicada em suas pétalas, perigosa em seus espinhos...
Posso perguntar: pq a pergunta?

la... disse...

Olha só, descobri isso... Palavras de Drummond: "Amor é o que se aprende no limite, depois de se arquivar toda a ciência herdada, ouvida. Amor começa tarde.";)